Unidade Final: recepção e transferência do leite

A Ordemax traz até você o assunto sobre mais uma importante parte da ordenha mecânica: a Unidade de Recepção e Transferência do Leite. Vem conhecer! 

No nosso último post da série sobre os componentes do Sistema de Ordenha falarmos sobre a estabilidade de vácuo. Agora chegou a hora de ressaltarmos a importância da Unidade de Recepção e Transferência do Leite!

Se você perdeu o começo desta série, pode relembrar tudo o que falamos até agora clicando aqui.

Mas afinal, o que é a Unidade de Recepção e Transferência do Leite?

A ordenha mecânica é fundamental em uma série de ações combinadas que acontecem para que o leite seja retirado da vaca como se fosse mamado pelo bezerro. O objetivo do equipamento de ordenha é retirar o máximo de leite possível, sem que os tetos ou a glândula mamária do animal sejam prejudicados durante o processo.

Para isso, a ordenha canalizada é estruturada através de uma série de equipamentos e componentes, cada um com uma função específica, como é o caso da Unidade de Recepção e Transferência do Leite. Ela cumpre a sua função no final do processo da ordenha.

O leite é captado através do trabalho da teteira, que se utiliza do vácuo combinado com o trabalho do pulsador para imitar a sucção do bezerro e estimular a decida do leite. Após recolhido pelo coletor de leite, o produto passa pela mangueira, que o leva até a sua tubulação.

Nesta tubulação o vácuo mais uma vez cumpre o seu papel e impulsiona o leite pelo  equipamento de ordenha mecânica até a Unidade de Recepção e Transferência do Leite, formada pelo aerador, o balão de leite, o filtro, a bomba de transferência e a caixa de comando.

Esta parte da ordenha canalizada é responsável pela parte final do processo de ordenha, ao conduzir o leite até o seu recipiente de destino para resfriamento.

Ao mesmo tempo em que exerce a função de transportar o leite com destino ao tanque de resfriamento, este componente cumpre uma função importante na manutenção da reserva e por consequência disto, da estabilidade de vácuo. Devido a isto, deve-se dimensionar o tamanho correto do aerador, bomba e balão de leite que compõe a Unidade de Recepção e Transferência do Leite, não só para evitar problemas nas vacas e no funcionamento do equipamento, mas também em sua correta higienização.

Pensando em investir na sua produção? Então vem conhecer os produtos que a Ordemax oferece para garantir a qualidade do seu negócio!

Fique ligado! No nosso próximo post falaremos sobre Tubulações de um Equipamento de Ordenha Canalizado.

Nenhum comentário.

Deixe seu comentário